Repúdio a aprovação da PEC 241 em segundo turno

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

A Câmara dos Deputados aprovou, em segundo turno, na noite desta terça-feira (25), o texto-base da PEC do teto de gastos (241/2016), que traz medidas extremamente prejudiciais ao funcionalismo público no Brasil. A proposta limita os gastos públicos pelos próximos 20 anos com medidas como dispensa de servidores por insuficiência de desempenho, proibição da progressão na carreira dos servidores efetivos e suspensão de novos concursos públicos. A  PEC 241/16 foi aprovada por 359 votos a 116 (e 2 abstenções). A Câmara analisa agora os destaques apresentados à matéria.

É inadmissível que a classe trabalhadora e os mais pobres desse país pague a conta da corrupção e da má gestão do orçamento público, segundo estimativa do Sindicato Nacional dos Procuradores da Fazenda Nacional (Sinprofaz) em 2015 se sonegou 420 bilhões de reais, é bem mais razoável o governo fiscalizar de forma mais efetiva as grandes corporações empresariais e combater a corrupção, do que simplesmente jogar essa conta para o trabalhador.

Com exceção dos deputados Eliziane Gama(PPS), Rubens Pereira Jr. (PC do B), Weverton Rocha (PDT) e Zé Carlos (PT), todos os outros parlamentares da bancada maranhense presentes na sessão votaram sim à PEC do teto de gastos. Confira a lista:

Waldir Maranhão – PP – Sim
Aluisio Mendes – PTN – Sim
Alberto Filho – PMDB – Sim
Cleber Verde – PRB – Sim
Davi Alves Silva Júnior – PR – Sim
Eliziane Gama – PPS – Não
Hildo Rocha – PMDB – Sim
Ildon Marques – PSB – Sim
João Castelo – PSDB – Sim
João Marcelo Souza – PMDB – Sim
José Reinaldo – PSB – Sim
Júnior Marreca – PEN – Sim
Juscelino Filho – DEM – Sim
Pedro Fernandes – PTB – Sim
Rubens Pereira Júnior – PCdoB – Não
Victor Mendes – PSD – Sim
Weverton Rocha – PDT – Não
Zé Carlos – PT – Não

Facebook Comments Box
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Sem categoria