Possível aliança entre Celsinho e Zé Mário mostra a real face da política patoense

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

zézinAos amigos que como eu, acompanham a política patoense, estadual e nacional e gostam deste apaixonante vício democrático, que são as eleições, nós que optamos por um determinado candidato e votamos nele, por um motivo ou por outro, acreditamos e nos envolvemos neste processo, as vezes, até de certa forma levados pela paixão, exageradamente nos deixamos levar pela torcida partidária e nos fazemos também de defensores deste que escolhemos como candidato.

Pois bem, em São João dos Patos, Dr. Nilson e Eduardo Coelho já foram adversários, aliados, rivais, amigos, irmãos, desafetos, mas, sempre limitados no campo da política, já tivemos aleixeiros e cheleléus, que como dois times de futebol, disputavam uma partida, mas, passadas as eleições, ambos se desarmavam e aguardavam as próximas eleições para uma nova disputa, delimitados pelo período eleitoral.

Mas, nunca, NUNCA MESMO, houve uma rivalidade tão grande em nossa política como os ex gestores, Zé Mário e Celsinho, estes passaram dos limites da política e foram para o plano pessoal, as ofensas, agressões, palavrões, baixarias, acusações, não eram políticas, eram no campo pessoal e moral, os palanques pareciam ringues, onde um procurava nocautear o outro e isso foi passado para os eleitores, estes seguidores fiéis compraram essa briga para si e passaram também a ter uma rivalidade pessoal contra quem não compartilhasse a simpatia pelo seu político escolhido.

Dona Silvia Lira foi intitulada como “leoa”, por defender seus filhos contra as agressões de Zé Mário, e isso são marcas que não se apagam da memória de quem admira o ex prefeito Celsinho, que ficavam indignados com as agressões verbais com adjetivos pejorativos,  que o mesmo sofria do então adversário Zé Mário.

Mas não esqueçamos que o poder pode mudar a concepção de muitas pessoas, este exerce um fascínio, que muitas vezes levam alguns a se “desmemoriar”, deixar o orgulho de lado e fingir que nada aconteceu, mas, será que o eleitor ver desta forma?

Acredito eu que nem a Dona Silvia esqueceu, possivelmente nem a Mariana ou o Disney, pois, ao que parece estes recusaram uma coligação com Zé Mário e a candidatura a vice-prefeito e ao Celso (segundo o radialista Chico Arara) restou indicar a própria esposa, que reside em Teresina-PI, desconhecida do eleitor patoense, sem qualquer intimidade com nosso município, histórica ou politicamente.

Mas o objetivo dessa aliança é simples, buscar um líder que apesar de 12 anos fora do município ainda tem uma aceitação considerável, buscar a tradição de um nome ou sobrenome político muito forte na cidade e região, tentar atrair para si aqueles que tem maior rejeição contra o Zé Mário, os eleitores do Celsinho, trazer junto com Celsinho aliados de outras campanhas eleitorais, etc.

Enfim tudo passa pela bendita política, com suas estratégias e ações, muitos concordarão outros ficarão indignados, alguns se recusarão a votar com os dois unidos, outros comemorarão a união, faz parte do processo e não é primeira e nem a ultima vez que ocorrerá, para mim não fará diferença, até por que possivelmente as candidatas serão outras e se não vierem com propostas e credibilidade, não sou obrigado a votar.

Facebook Comments Box
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Sem categoria