Entrevista do Prefeito Waldênio ao Programa a Verdade

53 Flares Twitter 0 Facebook 51 Google+ 2 Filament.io 53 Flares ×

waldenioO Exmo. Sr. Prefeito Waldênio de Sousa, concedeu mais uma entrevista ao conceituado radialista, Henrique Miranda, vulgo “Chico Arara”, nesta quarta-feira, 04/03/2015, no Programa “A verdade” onde respondeu a algumas questões de interesse da população patoense.

Antes de iniciar a entrevista, o radialista Chico Arara leu um texto retirado possivelmente do blog de Domingos Costa, onde se relata a inclusão do ex – prefeito José Mário na Lei Complementar 135 e uma certidão exarada pelo TCE-MA, onde se confirma a desaprovação de contas do ex gestor, fato que poderá, inclui-lo como ficha suja e torná-lo inelegível.

Acompanhem os principais pontos da entrevista conduzida por Chico Arara:

Como você recebeu essa notícia que está circulando nos principais blogs e jornais do Maranhão e do Nordeste? (se referindo a desaprovação das contas de José Mário).

Waldênio: Agente de uma certa forma, na condição de gestor, eu sei da dificuldade agora entrando no terceiro ano de governo, da responsabilidade que é cuidar do que é público, temos que ter realmente muita cautela nas nossas prestações de contas, nas execuções, daquilo que estamos propostos a fazer, na elaboração dos nossos programas licitatórios, nas nossas contratações, que é isso que eu tenho sempre batido com muita precisão, muito afinco, com muita dedicação.

Em relação ao Geovany Beltrão assumindo o cargo de secretário de agricultura e também o Magrão, que saiu da vereança assumindo como secretário de obras, como você ver essas peças que você acabou de mexer?

Waldênio: Eu tenho tido a felicidade de ter secretários que vêm de outra gestão mas, que entenderam minha mensagem e que entende o projeto que tenho. O Geovany trás pra nós esse leque de possibilidades em termos de acessibilidade ao governo federal, ministério da agricultura e poder avançar no nosso projeto mais ainda, sem falar obviamente no projeto político que é uma soma enorme para o nosso grupo.

Você vai mexer na educação e na saúde? As duas secretárias estão conscientes?

Waldênio: No momento oportuno se necessário for, faremos isso. Todos os meus secretários, não só a educação e saúde, todas elas desde o começo estiveram cientes disso e no momento oportuno faremos isso.

Você conseguiu trazer a Rilda para Câmara de vereadores, existe um compromisso de projeto de reeleição?

Waldênio: 100%.

Existe a questão de salários atrasados?

Waldênio: Não temos nenhum professor com salários atrasados, os cargos comissionados que nós temos no município, nós não temos nenhum atrasado, todos os contratos que nós tínhamos no município não temos nenhum atrasado, o que causou um problema (um mal estar) no município foi uma terceirização.

A Marcilene esteve na câmara de vereadores segunda-feira, reivindicando algumas coisas, incluindo Plano de Cargos e Salários e que este projeto estaria na sua mesa há dois anos e que até então isso não foi solucionado, isso não desgasta você e essa classe, que é uma classe tão importante e formadora de opinião, o que está acontecendo para que este plano seja sancionado, assinado, colocado em pauta?

Waldênio: A gente tem um parecer jurídico, inclusive esse plano foi elaborado com o sindicato e também o setor jurídico da prefeitura, nessa discussão, a parte jurídica foi aprovada, então o próximo passo que o sindicato queria era que eu mandasse diretamente o projeto para câmara dos vereadores, ao longo do plano de cargos e salários, ele tem impacto na folha, então eu tenho que ter um parecer contábil financeiro, isso eu conversei na ultima reunião que eu tive lá no sindicato, com todos os membros do sindicato, deixei bem claro, vai passar pelo setor financeiro, setor contábil para enfim agente bater o martelo … E quando será batido esse martelo (Chico Arara)… Ai vai depender do setor contábil e do setor financeiro, pra mim o quanto antes, não existe em nenhum momento desinteresse por minha parte, com relação a categoria dos professores.

A questão do rateio, tem um restante de rateio do ano passado, que no ano passado eu sentei com o sindicato, e agora de agora em diante eu quero de além de sentar com o sindicato, fazer audiência, toda fez que eu for sentar com o sindicato, ter uma assembleia geral, pra que todos os professores fiquem sabendo o que realmente nós estamos discutindo, eu acho que não ta, por que eu acho que não ta, sinceramente, por que o que acontece o ano passado, quando chegou o rateio, nós sentamos com o sindicato e tomamos a seguinte decisão, nós íamos ou não íamos dar aquele rateio, eu tenho o ano todinho para mim dá o rateio, não tem escrito em lei, em local nenhum, que o rateio chegou amanhã, eu tenho que pagar amanhã, então quando eu cheguei no sindicato no ano passado eu disse assim: “se manhã lá no final do ano faltar recurso pra pagar salário de vocês como é que nós vamos fazer? Nós vamos fazer um acordo em conjunto e se amanhã faltar nós já estamos sabendo, onde é que ta o dinheiro, ta certo aqui? Tá certo”. Chegamos no final do ano o que aconteceu? Felizmente nada! E se tivesse acontecido? Eu tá pregado nas minhas costas que eu atrasei salário de professor, né verdade? Eu sei que nesse momento o sindicato ia tirar o dele da reta e ia cair pra cima de mim, eu quero agir só com responsabilidade, o que é da categoria, de rateio, de diferença, ou qualquer coisa, vai pra categoria, no momento certo e obviamente sou eu quem decido isso e pela minha responsabilidade eu vou esperar, até tomar a certeza que todos os recursos que nós temos ao longo do ano, dá pra pagar o salários dos meus professores.

Eu vou fazer o rateio e se a decisão for política, eu vou valorizar com rateio, os professores que estão dentro da sala de aula, é uma decisão política minha.
Por que daqui uns dias nós vamos ter professores que estão fazendo concurso para não ser professor, por que quem ta na coordenação, eu entendo que tem um privilégio, tem o salário de professor e tem o adicional, quem é diretor, eu entendo que ele já tem o salário dele e também o adicional que é bem significativo.

Será que a gente ficar num setor administrativo é mais problema do que cuidar de uma sala de aula, com 30 alunos dentro? Claro que não! Então eu tenho que valorizar esse tipo de professor e isso eu vou fazer, pode ficar tranquilo toda categoria de professores, o rateio é de vocês, não quero absolutamente nada, só quero ser sensato, só quero ser honesto, principalmente comigo e com o povo de São João dos Patos.

 

Facebook Comments Box
53 Flares Twitter 0 Facebook 51 Google+ 2 Filament.io 53 Flares ×

Sem categoria