As polêmicas nomeações do governo Flávio Dino

5 Flares Twitter 0 Facebook 4 Google+ 1 Filament.io 5 Flares ×

Em 1º de fevereiro de 2015, Flávio Dino, governador do Maranhão anunciou como líder do seu governo na Assembleia Legislativa do Estado, o Deputado Rogério Cafeteira (PSC),  um anúncio que surpreendeu a classe política maranhense, uma vez, que Rogério Cafeteira é aliado histórico do grupo de Roseana Sarney.

Flávio Dino que pregava o fim do clã Sarney, indicou como líder do seu governo um “Sarneyzista” de marca maior, aliado da oligarquia que depredou o Maranhão por quase 50 anos.

Eleito sob o discurso da mudança e do fim dos privilégios, Dino contemplou um dos símbolos da velha política, alavancada no sobrenome e enormes gastos com campanhas políticas, que paga pelo apoio de prefeitos e lideres políticos, sem dúvida uma decepção para quem acredita que o Maranhão seguiria por outro caminho.

Não obstante a esse fato, outras nomeações desse governo vem causando polêmica e até descontentamento de eleitores, aliados e admiradores do atual governador, como o cargo de Chefe de gabinete do governado dado a Joslene Rodrigues, com quem Marcio Jerry, secretário  estadual de Articulação Política, mantém relacionamento afetivo, juntamente com a “cunhada” Joslea Rodrigues, secretária adjunta de esportes.

Além da namorada e da cunhada, Márcio Jerry presenteou ainda ao seu irmão, Samuel Barroso, com a pró-reitoria do IEMA (Instituto Estadual de Educação, Ciência, Tecnologia do Maranhão), órgão criado no início de janeiro pelo novo governo, e o seu filho, Caetano Barroso, é quem dá as cartas na Secretaria de Estado da Juventude.

Outra nomeação polêmica foi a de Maria da Paz Viana Soares Reina, para comandar a Unidade Regional de Educação de Açailândia, que responde na Justiça Federal em razão de oferecimento de curso superior à distância sem a autorização do Ministério da Educação (MEC) pela Faculdade Reunida (FAR) e pela emissão de diplomas falsificados pela Faculdade Aberta de Filosofia, Teologia, Educação Física e Pedagogia Religiosa (FAENTEPRE).

A nomeação de Walter França Silva Júnior, dono da Construtora Ramos França Ltda, registrada no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) com endereço onde, na verdade, existem apenas residências, uma empresa fantasma envolvida em um esquema fraudulento com a prefeitura de Santa Rita.

Tais nomeações foram notícias no Jornal Folha de São Paulo, que chamou o ato de  “A grande família”, veja:

Leia a reportagem completa em: http://www1.folha.uol.com.br/poder/2015/01/1582622-dino-nomeia-parentes-de-aliados-no-maranhao.shtml

Onde o governador Flavio Dino coloca seu ponto de vista sobra as acusações de um suposto nepotismo disfarçado

Facebook Comments Box
5 Flares Twitter 0 Facebook 4 Google+ 1 Filament.io 5 Flares ×

Sem categoria