out 08

Roseana anuncia sua renúncia ao Governo do Estado

RENÚNCIA OU FUGA?
Roseana Sarney(Imagem:Lucas Stefano)Roseana Sarney – Imagem: Lucas Stefano

Roseana confirmou para três políticos bem próximos do senador José Sarney que vai mesmo renunciar ao cargo de governadora. Ela marcou como data fatal até 5 de novembro.

A governadora só vai renunciar oficialmente depois que entregar as avenidas Via Expressa e VI Centenário em São Luís e mais dois hospitais no interior do Estado. Ela tem reclamado que não aguenta mais as queixas de que foi a responsável por naufragar seu grupo político nesta última eleição e as cobranças de obras executadas e não pagas até hoje.

Roseana, juntamente com o marido, filha e netos pretendem morar fora do Brasil ainda no mês de novembro.

A governadora será substituída pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Arnaldo Melo. No lugar dele, na presidência do parlamento maranhense, vai assumir o deputado reeleito Max Barros.

Vale ressaltar que a atual governadora é acusada de várias irregularidades, como desvios de verbas e recebimento de propina junto a Petrobras, renunciar ao governo restando apenas dois meses e sair do país seria uma forma de fuga, será que a justiça permitirá?

out 07

O Agradecimento de Rubens Júnior aos 118.115 votos recebidos

Nosso primeiro pronunciamento na Câmara será a favor de uma Reforma Política. O mandato será de todos nós.
Obrigado aos 118.115 amigos pela confiança no nosso trabalho.
Um forte abraço do federal de todos nós.

A vitória é de TODOS NÓS!

O Federal de Todos nós

O Federal de Todos nós

Agradecimentos

Agradecimentos

aviões

out 06

Flávio Dino vence em São João dos Patos e é leito Governador do Maranhão

Contrariando a tudo e a todos, Flávio Dino (PC do B), que não teve o apoio do atual prefeito, de nenhum ex prefeito, venceu em São João dos Patos, com uma campanha modesta, com o apoio do povo e muita determinação de seus militantes, Marcilene, Hélio Pereira e Tarso, líderes do PC do B em nossa cidade,  foram mais de 1.200 votos de diferença para o segundo colocado.

Podemos dizer que aqui em nosso município Davi venceu Golias, tamanha a discrepância entre os recursos aplicados nas campanhas eleitorais dos candidatos e seus partidários, enquanto um tinha o apoio do atual prefeito, dos ex prefeitos José Mário, Celso, Dr. Nilson e Eduardo Coelho, da maior parte dos vereadores, além da maioria dos empresários locais, o outro contava com o apoio de dois vereadores, um ex vereador, seus militantes partidários e colaboradores.

Para se ter uma idéia, na realização de comícios era realizada uma “vaquinha”para compra de foguetes e o palanque era sempre em locais improvisados, enquanto o candidato do atual governo esbanjava fogos e discursava em palcos deslumbrantes.

São João dos Patos mostrou que aqui o voto do povo não tem dono, que não somos curral eleitoral de ninguém, que aqui o povo põe e o povo tira, aqui não se vota em sobrenome e sim em propostas.

A vitória de Flávio Dino aqui em nossa cidade foi um recado claro aos líderes políticos locais, que diziam que Flávio poderia ganhar em qualquer cidade do Maranhão, menos aqui, isso quem decide não são eles e sim o povo.

A eleição de Flávio Dino e seu triunfo em nosso município foi um recado para quem emprega a política em benefício próprio, para quem a utiliza  como status perante a sociedade, para quem a aplica como cabide eleitoral em troca de empregos, para quem só pensa em si próprio e depois vira as costas para o povo.

Acredito que futuras mudanças virão e um futuro melhor nos espera, pois, venceu quem o povo escolheu, parabéns Maranhão, pois o dia 05 de outubro de 2014, foi o dia de sua libertação.

flavio dino

out 02

Homem é preso com 26 quilos de maconha em São João dos Patos

Francisco foi preso em uma varredura da PM

Francisco foi preso em uma vistoria da PM

Francisco de Assis Mendes da Silva, de 29 anos, foi preso ontem no final da tarde, (01/10) após ser abordado por policiais da 6ª cia, na BR 230, em operação de rotina.

Francisco transportava cerca de 26 Kg de maconha, 02 celulares e aproximadamente R$ 900,00 em dinheiro, segundo o mesmo a maconha seria entregue na cidade de Teresina – PI, onde reside e o mesmo vinha do estado de Tocantins.

drogas

Cerca de 26 kg de maconha

O suspeito foi encaminhado para a 12ª delegacia regional, onde foi lavrada a ocorrência e posterior investigação.

É o segundo caso de apreensão de drogas em menos de 10 dias em São João dos Patos, no dia 25/09/2014, Thalysson Jorge Cruz de 25 anos, foi preso na rodoviária local transportando 15 kg de maconha com destino a São Luis.

Isto comprova que São João dos Patos encontra-se na rota do tráfico de drogas, Francisco transportava a droga do Estado do Tocantins para o Piauí e Thalysson, conduzia a maconha de Belo Horizonte a São Luis, origens e destinos diferentes, com passagens por nossa cidade.

Thalysson poderá pagar fiança e responder processo em liberdade.

Texto: Jakson Duarte.

Fotos: oquartopoder/saojoaodospatos.

out 02

Conheça a trajetória de Marina Silva, candidata à Presidência pelo PSB

Marina Silva candidata pelo PSB

Marina Silva candidata pelo PSB

Filha de família pobre, Maria Osmarina Marina Silva de Lima nasceu em 8 de fevereiro de 1958 em uma casa sobre palafitas localizada em Seringal Bagaço, no Acre. Seus pais, Pedro Augusto e Maria Augusta da Silva, eram seringueiros e tiveram 11 filhos, dos quais 8 sobreviveram. Chegou a passar fome e, aos 16 anos, mudou-se para Rio Branco (AC), onde foi alfabetizada pelo Mobral (Movimento Brasileiro de Alfabetização); pouco depois, teve na função de empregada doméstica seu primeiro emprego.

Ainda jovem, foi aspirante a freira em um convento da capital acriana. Participou das CEBs (Comunidades Eclesiais de Base) e, em 1981, ingressou no curso de História da Universidade Federal do Acre, onde entrou em contato com os ideais marxistas e aproximou-se do PRC (Partido Revolucionário Comunista), à época abrigado dentro do PT (Partido dos Trabalhadores).

Marina passou a trabalhar como professora de ensino médio e atuou no movimento sindical, tornando-se aliada de Chico Mendes, com quem fundou a CUT (Central Única dos Trabalhadores) no Acre em 1984.

No ano de 1985, filiou-se ao PT, apesar de ter militado no partido desde a sua fundação e, em 1986, concluiu o ensino superior. Em 1988, foi a vereadora mais votada para a Câmara Municipal de Rio Branco; dois anos depois, foi eleita deputada estadual com a maior votação do Acre. Pouco depois, foi submetida a um longo tratamento devido à contaminação por metais pesados ocorrida quando ainda vivia em seringais.

Em 1994, candidatou-se ao Senado, tornando-se, aos 36 anos, a senadora mais jovem da história da República. Reelegeu-se em 2002, com votação quase três vezes maior que a anterior.

Em 2003, assumiu o Ministério do Meio Ambiente do governo Lula, posto que lhe assegurou reconhecimento internacional e popularidade interna. Em sua gestão, conseguiu diminuir o desmatamento na Amazônia em 60% entre 2004 e 2007, segundo a Sophie Foundation, que a premiou em US$ 100 mil por seus esforços em defesa da floresta.

Em 2007, Marina foi agraciada com o prêmio “Champions of the Earth”, da ONU (Organização das Nações Unidas), por sua luta pela conservação da Amazônia. No mesmo ano, o jornal britânico The Guardian apontou a senadora como uma das “50 pessoas que podem ajudar a salvar o planeta”.

Permaneceu no cargo até maio de 2008, quando se desligou do cargo após atritos com ministérios ligados às áreas de infraesturtura e desenvolvimento. Em 2009, Marina saiu do PT alegando falta de sustentação política para seus projetos. Filiou-se ao PV em agosto do mesmo ano.

Concorreu a presidência em 2010, onde conseguiu 19.636.359 votos, surpreendendo todas as estimativas e contrariando todas as pesquisas apresentadas na época, ficando em terceiro lugar com 19,33%.

Em 2010, quando por essa altura da campanha, a então candidata do Partido Verde tinha 7% dos votos, vindo a terminar o primeiro turno com quase o triplo disso (19,33%) ou quase 20 milhões de votos – que sugere também um fator surpresa – pode ter sido uma boa palavra quatro anos atrás, no contexto atual ela parece deslocada e se torna realidade.

set 30

Lista dos candidatos a deputado estadual e federal mais citados na pesquisa Exata

Segundo pesquisa Enoque Mota em 36º lugar estaria eleito, Rogério Cafeteira e Nina Melo, não aparecem na lista.

A TV Guará e a Fiema divulgaram nesta segunda feira (29) uma nova pesquisa de intenção de voto para os cargos de deputado federal e estadual.

Realizada pelo Instituto Exata, a sondagem ouviu 1.400 pessoas entre os dias 22 e 25 de setembro nas seis regiões do estado, inclusive a Ilha de São Luís. A consulta para deputados estadual e federal foi registrada com o protocolo MA-00054/2014,no Tribunal Regional Eleitoral.

A pesquisa foi espontânea, ou seja, foi perguntado aos eleitores em quem eles votariam para deputado estadual e federal se as eleições fossem hoje. Abaixo a lista dos 60 (sessenta) candidatos a deputado estadual mais citados e a lista de deputado federal contempla os 40 (quarenta) candidatos mais lembrados.

Deputado Estadual:

  • Humberto Coutinho
  • Antonio Pereira
  • Edilázio
  • Neto Evangelista
  • Glauberth Cutrim
  • Rafael Leitoa
  • Simone Limeira
  • Andrea Murad
  • Luciano Genésio
  • Roberto Costa
  • Marco Aurélio
  • Ana do Gás
  • Jaimizinho
  • Rigo Teles
  • Roma
  • Alexandre Almeida
  • Patrícia Vieira
  • Professora Socorro
  • Josimar
  • Marcos Caldas
  • Eduardo Braide
  • Léo Cunha
  • Fábio Gentil
  • Paulo Neto
  • Camilo Figueiredo
  • Calvet Filho
  • César Pires
  • Carlinhos Florêncio
  • Valéria Macedo
  • Stenio Rezende
  • Adriano Sarney
  • Sérgio Frota
  • J Pinto
  • Enoque Mota
  • Carlinhos Amorim
  • Sousa Neto
  • Hemetério Weba
  • Wellington do Curso
  • Bira do Pindaré
  • Rose Vicentini
  • Juscelino Oliveira
  • Vinicius Louro
  • Aristides Milhomem
  • Gardenia Castelo
  • Pastor Cavalcante
  • Biné Soares
  • Amilcar
  • Toca Serra
  • Priscylla Sá
  • Rildo Amaral
  • Tiete do Banga
  • Fábio Câmara
  • Doutor Yglésio
  • Edivaldo Holanda
  • Othelino Neto
  • Max Barros
  • Graça Paz
  • Raimundo Cutrim
  • Sérgio Vieira
  • Francisca Primo

Deputado Federal

  • Hildo Rocha
  • Rubens Pereira Jr.
  • Rosângela Curado
  • Junior Merreca
  • Ricardo Archer
  • Chico Coelho
  • Victor Mendes
  • Zé Reinaldo
  • Eliziane Gama
  • Davi Alves
  • Alberto Filho
  • João Castelo
  • Weverton Maragatuno
  • Paulo Marinho Junior
  • João Marcelo
  • Zé Carlos
  • Sarney Filho
  • Ildon Marques
  • André Fufuca
  • Chiquinho Escórcio
  • Sétimo Waquim
  • Luana Alves
  • Pedro Fernandes
  • Doutor Orlando
  • Juscelino Filho
  • Cléber Verde
  • Pereirinha
  • Raimundo Carvalho
  • Ilton Viana
  • Bispo Paulo
  • Dutra
  • Doutor Talvane
  • Pedro Belo
  • Trinchão
  • Aluísio Mendes
  • Julião Amin
  • Deoclides Macedo
  • Simplício
  • Jeová Alves
  • Gardênia Sabóia

set 29

Quanto vale seu voto?

Cuidado! Tem gente lucrando com seu voto.

É nas campanhas eleitorais ou eleitoreiras de âmbito federal e estadual, que aparece o famoso fornecedor de votos, isso mesmo, “fornecedor”, a palavra está correta e se ajusta bem ao papel desempenhado por este personagem tão peculiar nas campanhas eleitorais.

Eles são pessoas conhecidas em suas comunidades, chamados de líderes políticos e em determinadas regiões são vistos como fonte de votos. É esse sujeito quem mais lucra nas eleições, pois, negocia e vende os votos que supostamente teriam em seu poder, eles se passam por amigos dos candidatos que apóiam, passam a imagem de que ele trabalhará por aquela região e em troca recebem uma boa quantia em dinheiro.

Note que há candidatos que sequer sabe o nome de sua cidade, nunca colocaram os pés nela, mas, nesta época, prometem obras e mais obras, se agarram a uma liderança política, dizem serem amigos, fazem carreata, patrocinam um comício e vão embora.

Sem citar nomes, mas, recentemente testemunhamos uma situação parecida aqui em nosso município.

Essa “militância” política tem um preço e muitas vezes, é dispendioso, dependendo do número de votos que esse fornecedor pode prover, um fornecedor, pode ganhar muito em troca de 5 mil ou mais votos, dependendo de quem o contrata, pode chegar a cifras altíssimas, pelo apoio a Senador(a), Governador(a), Deputado(a) estadual e federal. Os candidatos a Presidência normalmente investem nos lideres estaduais.

O fato é que seu voto tem preço e muitas vezes, você nem sabe disso, observe bem os candidatos que estas pessoas lhe apresentam, verifique sua história, suas propostas, pergunte, questione, apure sobre a conduta deste candidato(a) e acima de tudo, pesquise sobre os benefícios que ele ou ela trará a sua região.

Provavelmente, na atual conjuntura política, alguém já tenha vendido seu voto e já tenha até  recebido o pagamento por ele. Preste atenção nas campanhas de sua cidade e observe quem pede seu voto, se o chamado “líder político” lhe apresentou um(a) candidato(a) que nunca colocou os “pés” no seu município,  que não possui nenhum vínculo com a região e desconhece os problemas da população local…. xiii!!!!, seu voto já foi negociado.

.voto

set 29

Mais um Homicídio em Pastos Bons/MA

Mais um Homicídio grotesco na cidade de Pastos Bons, a vítima foi o ex presidiário  Anglésio, que estava em Pedrinhas até o inicio do mês de Agosto.

Fato ocorreu no Povoado Boa Vista, no dia 27 de setembro.

assassinato 3 assassinato assassinato 2

set 26

Homem é preso com quase 30 quilos de maconha em São João dos Patos

Um homem foi preso na tarde desta quinta-feira (25), no município de São João dos Patos, com aproximadamente trinta quilos de maconha.

Foto:http://www.oquartopoder.com/saojoaodospatos/

Foto: www.oquartopoder.com/saojoaodospatos/

Thalisson Jorge Cruz, 25 anos, foi preso por policiais da Força Tática com tabletas da droga prensada dentro de uma mochila. O suspeito estava em um ônibus, que vinha de Belo Horizonte, Minas Gerais. Ele alegou ser lutador de jiu-jitsu e morador do bairro São Francisco, em São Luís.

O acusado foi autuado em flagrante por tráfico de drogas. Ele vai ser encaminhado ao Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

maconha

set 25

As Farsas eleitorais no Maranhão

Em abril de 1998, o advogado Miguel Cavalcanti Neto, ex-amigo de Sarney e seu ex-diretor comercial no jornal O Estado do Maranhão, prestou um depoimento em que inclui o nome do ex-presidente da República numa farsa eleitoral grotesca. A farsa é a seguinte: às vésperas da eleição para governador do Maranhão, em novembro de 1994, um tal de Anacleto Pacheco apareceu acusando o então candidato a governador, Epitácio Cafeteira, de ser mandante do assassinato de um ex-funcionário da Vale do Rio Doce, José Raimundo dos Reis Pacheco. A denúncia, ecoada nos programas eleitorais, teve efeito avassalador. Roseana Sarney, que estava 12 pontos atrás de Cafeteira, disparou nas pesquisas e ganhou a eleição com vantagem de 1% dos votos.

“Essa calúnia foi decisiva para eu perder aquela eleição”, relembra Cafeteira. A farsa foi desmascarada em seguida, quando o “defunto” José Raimundo dos Reis Pacheco apareceu em público gozando de plena saúde. As investigações revelaram que o advogado Miguel Cavalcanti Neto participara da farsa. Ele recebeu o denunciante, o tal Anacleto, e encaminhou a denúncia à Justiça, produzindo a peça jurídica que Roseana exploraria nos dias finais de campanha. O advogado, no entanto, sempre negou que soubesse que o assassinato era uma fraude. No depoimento de abril de 1998, o advogado deu um dado adicional. Disse que abriu as portas de seu escritório para o falso denunciante a pedido de José Sarney. “Ele me ligou e me pediu que recebesse esse tal Anacleto. Foi o que eu fiz”, diz. Irritadíssimo, Sarney admite que conhece o advogado, mas nega que lhe tenha feito o pedido. “Nunca recomendei ninguém a ele, não tive nenhuma influência nisso”, disse Sarney. O ex-presidente acrescentou que o advogado seria “estelionatário condenado” e que poderia estar querendo chantageá-lo com a acusação.

Cavalcanti Neto, de fato, teve problemas com a polícia. Em junho de 1994, chegou a ser preso e, mais tarde, acabou sentenciado à prisão domiciliar sob acusação de ter desviado dinheiro de contas particulares numa agência do Banco do Brasil em Fortaleza. Mas seus extratos telefônicos apóiam sua versão. Ali, constata-se que, entre os dias 17 de outubro e 3 de novembro de 1994, período em que a farsa era montada, o telefone do advogado recebeu e fez chamadas para o celular de Sarney, o comitê eleitoral de Roseana e o gabinete de Sarney no Senado. Esses contatos não são provas de que a família Sarney tenha algum tipo de responsabilidade na armação da trama. Mas mostram que, na época, Sarney não se incomodava de falar com um sujeito tão enrolado com a polícia e a Justiça. 

Fonte: Veja on-line

Facebook

Get the Facebook Likebox Slider Pro for WordPress