maio 26

Enquete mostra Flávio Dino com quase 70% de Preferência para eleições de outubro

Após afirmar que Flávio Dino não teria votos em duas casas de São João dos Patos, oposição ao governador do estado, o renomado radialista e blogueiro Henrique Augusto de Miranda o “Chico Arara” decidiu colocar em blog uma enquete que atestasse tal teoria.

O resultado não foi bem o que o radialista propagou, pelo menos não vem sendo, até o  momento Flávio Dino dispara com quase 70% na preferência dos leitores de seu blog,  os 3628 votos dados ao governador é bem coerente com as pesquisas divulgadas por instituições renomadas no estado.

Roseana(MDB) aparece em segundo com 927 votos, ou seja ,17,7%, tendo Eduardo Braide (PMN) em terceiro com 295 votos, 5,6%.

Lembrando que a pesquisa não é oficial, tratando-se apenas de uma enquete, mas, o resultado vem sido discutido em várias grupos de whatsapp e outras redes sociais, ainda mais por se tratar de um blog onde o titular é declaradamente eleitor de Roberto Rocha, admirador de Roseana Sarney e oposição ferrenha de Flavio Dino.

 

maio 26

Maranhão tem o terceiro menor imposto sobre a gasolina em todo o Brasil

O Maranhão é o Estado que tem a terceira carga tributária mais baixa sobre a gasolina em todo o país. Isso se reflete no preço da gasolina para o consumidor nas bombas, que é o mais barato no território nacional.

A carga tributária – que está diretamente ligada ao ICMS – no Maranhão só não é menor que a de Santa Catarina e São Paulo.

“Nós temos uma carga tributária incidente sobre o combustível menor que a maioria dos Estados porque temos o menor preço médio e uma alíquota também baixa, na comparação com as demais unidades federativas”, diz o secretário de Estado da Fazenda, Marcellus Ribeiro.

Fiscalização

Entre os fatores que fazem com que a gasolina seja mais barata no estado, também está a fiscalização para o combate a fraudes com combustíveis, realizada pelo Instituto de Proteção e Defesa do Cidadão e do Consumidor (Procon/MA) e pelas polícias.

Fonte: Secap
26/05/2018

maio 23

Roseana Sarney e o famigerado ‘Caso Reis Pacheco’.

Em 14 de maio deste ano, John Cutrim relembrou em seu blog  o “Caso Reis Pacheco”, uma das maiores farsas eleitorais da história não apenas do Maranhão, mas, do Brasil, hoje classificamos estas notícias falsas vinculadas  antes da eleição de fake news, informações noticiosas que não representam a realidade, mas que são compartilhadas na internet como se fossem verídicas, principalmente através das redes sociais.

Em 1994 ainda não tínhamos a internet, as redes sociais, celulares e todos os demais meios eletrônicos e midiáticos tão comuns no dias de hoje, a comunicação não era tão acessível e veloz como os dias atuais, esta se realizava por telefone fixo (poucos possuíam), rádio e TV e advinha quem comandava estes meios de comunicação em nosso estado.

Relembremos o caso:

A farsa foi a seguinte: às vésperas do segundo turno da eleição para governador do Maranhão, em novembro de 1994, um tal de Anacleto Reis Pacheco apareceu na televisão, no horário eleitoral, acusando o então candidato a governador, Epitácio Cafeteira, de ser mandante do assassinato de um ex-funcionário da Vale do Rio Doce, José Raimundo dos Reis Pacheco.

A denúncia, ecoada nos programas eleitorais, teve efeito avassalador. A então candidata do PFL, Roseana Sarney, que estava 12 pontos atrás de Cafeteira, disparou nas pesquisas e ganhou a eleição com vantagem de 1% dos votos. “Essa calúnia foi decisiva para eu perder aquela eleição”, relembra Cafeteira em reportagem publicada pela revista Veja em novembro de 2001.

A farsa foi desmascarada em seguida, quando o “assassinado” José Raimundo dos Reis Pacheco apareceu em público gozando de plena saúde. Ele estava morando em Monte Dourado, no Pará, onde trabalhava no Projeto Jari. As investigações revelaram que o advogado Miguel Cavalcanti Neto participara da farsa. Ele recebeu o denunciante, o tal Anacleto, e encaminhou a denúncia à Justiça, produzindo a peça jurídica que Roseana exploraria nos dias finais de campanha.

O advogado, no entanto, sempre negou que soubesse que o assassinato era uma fraude. No depoimento de abril de 1998, pela primeira vez, o advogado deu um dado adicional. Disse que abriu as portas de seu escritório para o falso denunciante a pedido de José Sarney. “Ele me ligou e me pediu que recebesse esse tal Anacleto. Foi o que eu fiz”, diz.

Irritadíssimo, Sarney admitiu à Veja, em novembro de 2001, que conhecia o advogado, mas negou que lhe tenha feito o pedido. “Nunca recomendei ninguém a ele, não tive nenhuma influência nisso”, dissera Sarney à Veja. O ex-presidente acrescentara que o advogado era um “estelionatário condenado” e que podia estar querendo chantageá-lo com a acusação.

Miguel Cavalcanti Neto, de fato, teve problemas com a polícia. Em junho de 1994, chegou a ser preso e, mais tarde, acabou sentenciado à prisão domiciliar sob acusação de ter desviado dinheiro de contas particulares numa agência do Banco do Brasil em Fortaleza.

‘Vale-tudo’ no segundo turno – Mesmo com o jogo pesado, que teve também o chamado escândalo da ‘Operação Granville’, Roseana Sarney não conseguiu vencer a eleição de 1994, no primeiro turno, realizada no dia 3 de outubro. Ela obtivera 541.005 votos (47,18%) contra 353.032 votos (30,79%) de Epitácio Cafeteira (PPR) e 231.528 votos (20,19%) de Jackson Lago (PDT). O então candidato do PSTU, Francisco das Chagas, ficou em quarto lugar com 21.061 votos (1,84%).

Para vencer no segundo turno, os adversários do recém falecido ex-governador Cafeteira começaram a articular uma estratégia com o objetivo de massacrá-lo perante a opinião pública. Criaram um roteiro com o propósito de lhe atribuir um crime de homicídio e de ocultação de cadáver. Para isso não relutaram em cometer uma série de crimes, começando pela falsificação de documento público para criar um personagem fictício, um falso irmão do suposto morto, chamado Anacleto Reis Pacheco. Este falso irmão denunciou no Supremo Tribunal Federal (STF) que o senador Cafeteira teria mandado matar seu irmão, no crime definido como denunciação caluniosa.

Em sua coluna semanal, publicada na edição de seu jornal, no dia 6 de 6 de novembro, o senador Sarney tratou de disseminar a patranha. No artigo “Liberdade e Reis Pacheco”, começou a “plantar” a história de que o senador Cafeteira teria mandado matar o cidadão Raimundo Reis Pacheco, então funcionário da CVRD, que, num acidente de trânsito, teria matado seu sogro, o conselheiro Hilton Rodrigues.

Já na segunda-feira, 7 de novembro, a história ganhava o mundo, entrevistas em TV na região tocantina, panfletos etc. Aos oposicionistas restava – nos dias que faltavam para a eleição –, desmontar a farsa. Os deputados Aderson Lago e Juarez Medeiros (este, candidato a vice-governador) conseguiram localizar a mãe do suposto morto, que questionada, informou jamais ter parido um filho com o nome do denunciante ao STF.

Em seguida, localizaram o “morto” no Amapá, que gravou um depoimento dizendo que a história do crime jamais existira, que ele estava vivo e em boa saúde. O programa eleitoral que deveria desmascarar a farsa não chegou a ser exibido em 40% (quarenta por cento) do Estado.

O advogado Abdon Marinho, que na época acompanhou o caso, lembra que a construção da farsa foi feita com precisão cronometrada. Dia 6, o senador divulgou a mentira; dia 7 a noticia foi difundida por todo o estado; dia 8 o falso irmão do falso morto bate às portas do Judiciário. No Maranhão, naqueles idos, não havia internet, celulares e todos os demais meios eletrônicos e midiáticos que existem hoje. A comunicação era feita só por telefone fixo, onde havia, rádio e TV.

O resultado da eleição, dentre outros motivos, foi alterado por essa farsa, marcada pela ousadia dos autores em falsificar documento público, constituir um advogado e levar uma falsa denúncia à instância máxima da Justiça, contra um senador da República.

Nos anais da Assembleia Legislativa do Estado, consta o discurso do então deputado Juarez Medeiros em que ele narra todo o episódio ocorrido; foi seu penúltimo discurso proferido como parlamentar. Nele uma clara exposição de todo o crime que se comete para conquistar o poder.

O título escolhido para o discurso foi: “Sarney é marginal”. No dia que foi proferido, o plenário da Assembleia Legislativa, maioritariamente governista, calou-se para escutá-lo no grande expediente, durante todo o tempo, nenhum aparte, nenhuma contestação ao que era dito.

O episódio conhecido como “Reis Pacheco” fez a história do Maranhão ser modificada pela baixaria perpetrada naquela eleição. A farsa e outros fatos tiraram a vitória de Cafeteira. A liberdade – slogan da campanha oposicionista –, perdeu para a fraude e a farsa.

A Justiça Eleitoral proclamou o resultado do segundo turno daquela eleição, realizada em 15 de novembro de 1994: Roseana Sarney (PFL) eleita com 753.901 votos (50,61%) contra os 735.841 votos (49,39%) dados a Epitácio Cafeteira (PPR).

Em 2014, quando Flavio Dino (PCdoB) liderava todas as pesquisas e a derrota do então candidato da oligarquia,  Lobão Filho (MDB), era mais que evidente, mais uma vez o grupo de Sarney apelou para estratégia adotada em 1994. O surgimento de um estranho vídeo na internet, no qual um detento de Pedrinhas acusa o candidato a governador Flávio Dino, de comandar uma quadrilha especializada em assalto a bancos e tráfico de drogas, começou a circular e a ser compartilhada por blogs contratados, mas, desta vez, a farsa foi desmascarada e rapidamente divulgada para todos através das redes sociais e o tiro saiu pela culatra.

 

abr 30

Nome de Adelmo Soares se consolida no Médio Sertão Maranhense

Em Assembléia Regional na cidade de São João dos Patos, reunindo 19 Sindicatos de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTRs) da região do Médio Sertão realizada na última sexta-feira(27) de abril, o pré-candidato a deputado estadual pelo PCdoB, Adelmo Soares, foi reconhecido como o candidato do segmento na região.

Reunidos para discutir as conjunturas sindical e política, 13 dos 19 STTRs presentes optaram por apoiar a pré-candidatura do ex-secretário da SAF. A decisão fortalece e consolida a liderança de Adelmo Soares no Médio Sertão Maranhense e amplia o território de influência do pré-candidato para as eleições de outubro.

A decisão fortalece e consolida a liderança de Adelmo Soares no Médio Sertão Maranhense e amplia o território de influência do pré-candidato para as eleições de outubro deste ano – ele já conta com amplo apoio do PCdoB de São João dos Patos e do prefeito da cidade de Paraibano Zé Hélio, entre várias lideranças políticas da região.

A agenda extensa de Adelmo teve passagem pela região do Cerrado Sul, cenário para a 15ª Agritec, realizada esta semana pelo Governo do Estado em São Raimundo das Mangabeiras, Sucupira do Norte, Paraibano, sendo recebido por lideranças políticas como o prefeito de Sambaíba, Dr. Santana, e representantes do STTR de Fortaleza dos Nogueiras, liderados pela presidente Andreia Santos.

 

abr 25

Vendo o barco afundar Grupo Sarney tenta Apelar pro “Tapetão”

Com o nome mais queimado que fundo de panela,  sem conseguir alavancar o nome da herdeira do clã que acabou com nosso estado e nos colocou com piores índices  possíveis, na educação, saúde, segurança, corrupção, desvios, escândalos, o grupo Sarney tenta de todas as formas se manter vivo na política, a estratégia é conhecida,  uso da mídia golpista para espalhar as mentiras, criação de fakenews e agora uso da máquina nacional através ,  do aliado Michel Temer.

Esse “costume” já é corriqueiro, basta lembrar da ação que causou a cassação de Jackson Lago, após a derrota da princesa da oligarquia nas urnas.

Veja o que disse o governador Flavio Dino nas redes sociais

“A máfia maranhense agora quer intervenção federal no Maranhão, com base em um papel assinado por um oficial do 5º escalão da PM. Não querem eleições, querem “tapetão”. Deve ser saudade do tempo da ditadura militar, quando mandavam sem ter votos.

No esdrúxulo pedido de intervenção federal, a máfia demonstra insatisfação contra a Polícia que tirou São Luís das 50 cidades mais violentas do mundo, acabou com o caos em Pedrinhas, reduziu os crimes violentos. Sarney não deve gostar desses êxitos.”

“Recentemente a Polícia do Maranhão desmontou uma quadrilha de contrabandistas de alto escalão que movimentava milhões de reais. Então, por coincidência, surgiram vários factoides contra a Segurança Pública”, Analisou o governador.

 

abr 21

Flávio Dino exonera oficial da PM que ordenou espionagem de adversários políticos

O governador Flávio Dino determinou, nesta sexta-feira (20), que o oficial da Polícia Militar acusado de ter  o monitoramento de políticos que atuam na oposição ao Governo do Estado nos municípios que integram o interior do estado, por suposto “embaraço ao pleito eleitoral”.

Flávio Dino armou ser absurdo imaginar que um papel assinado por um oficial da PM possa ter sua orientação, apoio ou concordância. Flávio Dino diz que já mandou apurar por que o oficial assinou o papel e que o mesmo irá responder processo disciplinar para esclarecer os fatos.

O documento, encaminhado para todas as unidades da PM no interior do estado subordinadas ao comando, determina o envio de respostas em caráter de urgência , tendo como referência outro memorando o de número 098/2018 que “versa sobre o Levantamento Eleitoral”.

A circular da PM destaca dois principais pontos aos comandantes da Polícia Militar que atuam no interior. O primeiro, sobre o monitoramento da oposição nos municípios e o segundo sobre a atualização de dados do efetivo, nos respectivos municípios de atuação.

O Comandante da Polícia Militar do Maranhão, Cel. Jorge Luongo, por meio de nota, informou que o comunicado feito pelo comando do policiamento de Barra do Corda, determinando o “chamento” de adversários políticos do governo, é um equívoco grave e sem precedentes, não autorizado pelo Comando da PM.

“A Polícia Militar do Maranhão vem a público esclarecer que o documento que circula nas redes sociais onde supostamente se determina às Unidades do Interior que identiquem lideranças antagônicas ao Governo Local e Estadual é um equívoco grave e sem precedentes, não autorizado pelo Comando da Instituição Policial Militar, que na sua gênese procurava tão somente catalogar dados informativos e estatísticos que subsidiassem um banco de dados para a elaboração do planejamento do policiamento das eleições 2018.

Informa que logo que este equívoco foi identificado, tomou medidas imediatas para corrigir tal erro e tornar sem efeito tais medidas, assim como instaurou um procedimento de apuração legal para as devidas providências que o caso requer”, armou Jorge Luongo.

abr 21

Governo envia caminhão com ajuda para prejudicados pela chuva em Tuntum

O Governo do Maranhão preparou nesta sexta-feira (20) mais uma carga de ajuda a moradores prejudicados pelas fortes chuvas que vêm caindo no Maranhão. O caminhão foi abastecido em São Luís para seguir até a cidade de Tuntum.

“A gente está dando continuidade às ações de assistência às famílias afetadas pelas chuvas e hoje estamos enviando mais 4,5 toneladas de cestas, colchões, redes e filtros para atender a população desabrigada e desalojada em Tuntum”, diz o secretário de Desenvolvimento Social, Francisco Oliveira Júnior.

Ele conta que, desde o início das chuvas e a partir do momento em que os municípios decretam estado de calamidade, o Estado tem agido de forma ágil e efetiva.

“A gente consegue atender a comunidade afetada no menor prazo possível. Já foram enviados itens para todas as comunidades que precisam desse tipo de assistência”, acrescenta Oliveira.

Apoio

A assistência do Governo do Maranhão envolve diversas esferas. Além do envio de cestas básicas, água limpa, filtros e outros itens, também foram distribuídas refeições prontas para atender os moradores.

A Defesa Civil está nos municípios fazendo resgates, remoção e outros trabalhos. Profissionais da Força Estadual de Saúde do Maranhão (Fesma) fazem atendimentos para evitar disseminação de doenças típicas de enchentes.

Os bombeiros também estão fazendo o cadastramento de famílias para receber o Cheque Minha Casa. Como as inundações e alagamentos danificaram moradias e muitas famílias perderam bens materiais, além de enviar mantimentos, o Governo do Estado vai conceder cheques no valor de até R$ 5 mil para reconstrução da moradia e compra de eletrodomésticos e móveis. A inclusão no benefício e o valor do cheque vão depender da extensão dos danos.

Serão beneficiadas famílias dos municípios do interior que decretaram situação de emergência, devido a inundações e alagamentos causados pelas fortes chuvas desde abril. Para receber o benefício, o Corpo de Bombeiros, junto à Secretaria Estadual de Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid), está fazendo o cadastramento dos beneficiários e a mensuração do valor do cheque. A loja que receber o Cheque Minha Casa terá desconto do ICMS.

Fonte: Secap
Fotos: Carlos Pereira
21/04/18

 

abr 14

1.623 famílias afetadas pelas chuvas no Maranhão, diz Defesa Civil

Cheia do Rio Mearim deixa mais de 130 desabrigados em Pedreiras (MA). (Foto: Reprodução/TV Mirante)

Os números atualizados da Defesa Civil estadual apontam que já são 1.623 famílias afetadas pelas fortes chuvas que caíram no Maranhão nos últimos dias. São 19 cidades com eventos adversos relacionados a enxurradas, alagamentos e inundações, além da situação de famílias desabrigadas.

Os atuais municípios afetados são: Marajá do Sena, Pedreiras, Trizidela do Vale, Nina Rodrigues, Lago dos Rodrigues, Presidente Vargas, Brejo, Paulino Neves, Bacabal, Imperatriz, São João do Sóter, Tuntum, São Luiz Gonzaga, Rosário, Timbiras, Cantanhede, Caxias, Codó e Formosa da Serra Negra.

Em oito dos municípios afetados já foi decretada Situação de Emergência: Marajá do Sena, Pedreiras, Trizidela, Lago dos Rodrigues, Presidente Vargas, Brejo, São João do Sóter e Tuntum.

Segundo a Defesa Civil, dentro do plano de contingência um posto de comando foi instalado em Trizidela do Vale para realizar o atendimento dos municípios do Centro Maranhense, banhados pela bacia hidrográfica do Mearim, local onde está a maioria das cidades com quadro de inundação.

Chuvas no Maranhão

Após o grande volume de chuvas que caiu durante toda a semana no estado, as cidades mais atingidas pelas cheias tentam se recuperar dos estragos causados. Em Tuntum, a 365 km de São Luís, a chuva quase devastou a cidade durante a maior enchente em 30 anos registrada na região.

Após o transbordamento do rio Itapecuru em Codó, a 290 km de São Luís, equipes da Defesa Civil e do Exército se mobilizam para resgatar as vítimas das enchentes. O trecho BR-135 entre Presidente Dutra e Dom Pedro que foi destruída com a força da enxurrada, já foi recuperado metade da pista. Uma equipe do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT) trabalha no local para liberar a segunda parte da via.

Oficiais do Exército ajudam a resgatar as vítimas da enchente em Codó (MA). (Foto: Reprodução/TV Mirante)

Como ajudar

Em São Luís, a Cruz Vermelha e a ‘S.O.S Tuntum’ estão recebendo donativos em vários pontos da cidade. As doações serão levadas para famílias em municípios afetados pelas chuvas.

Pela Cruz Vermelha Brasileira é possível contribuir levando doações à sede da filial do Maranhão da Cruz Vermelha Brasileira, que fica na Avenida Getúlio Vargas, 47, Monte Castelo, São Luís. Outra opção é fazer uma doação em dinheiro pela conta da Cruz Vermelha Brasileira no Banco Sicoob, agência 4327, Conta Corrente número 4082-7, CNPJ: 33.651.803/0001-65, ou por aqui. Para tirar dúvidas, também é possível ligar nos números 3249-9712, 9 8832-7249 e 9 9136-7276.

Já a ‘S.O.S Tuntum’ está recebendo doaçõs na Parada Obrigatória (Localizada na Ponta d’Areia); Tom Music (Av. São Luís Rei de França, Turu); e na Onda Lava Jato (Av. Mario Andreazza, Turu). Para mais informações sobre o grupo, basta entrar em contato nos números: Marcelo Bala (99991-0626), Indira Moura (99133- 2370), Arsenio Filho (98152-0206) e Helanne Sá (98877-5658).

'S.O.S Tuntum' está reunindo doações que serão levadas nesta semana para a cidade (Foto: Indira Moura)

abr 14

Maranhão será o primeiro estado do Nordeste a produzir energia por meio do lixo

Em boa parte do mundo, o problema do lixo se transformou em solução energética. A produção de energia a partir do lixo já começa a ganhar escala no Brasil. É o que chama-se de biogás, a parte orgânica do lixo, que é aquela composta principalmente de restos de comida, podas de árvore ou qualquer resíduo de origem animal ou vegetal, que leva aproximadamente seis meses para se decompor e virar gás metano, um gás de efeito estufa, de fácil combustão.

Segundo a Agência Nacional de Energia (ANEEL) , A produção de energia elétrica no Brasil a partir do biogás , em 2017, foi 14% superior a geração comparada ao mesmo período do ano anterior, uma geração de 1.065,5 MWh/ano por ano. Considerando a média per capita de consumo de energia em 2016, que foi de 2,266 MWh por habitante, a atual capacidade instalada de biogás poderia alimentar uma cidade de quase 470 mil pessoas, conforme os cálculos da Associação Brasileira de Biogás e Biometano. Apesar do significativo avanço do setor nos últimos anos, essa é só uma mínima parte da capacidade de produção do Brasil e equivale a apenas 0,0817% da matriz elétrica brasileira, de acordo com a ANEEL.

São Paulo, Paraná e Minas Gerais são exemplos de estados que já aderiram ao sistema. Agora é a vez do Maranhão. O Governo do Estado do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMA), deu início às tratativas e o planejamento já está em andamento com a empresa Enc Energy, por meio do Projeto Valorgás, e a empresa Titara, que é gestora da Central de Gerenciamento Ambiental Titara S/A, localizada no município de Rosário/MA, para onde são destinados os resíduos de quase todos os municípios da Região Metropolitana da Grande São Luís, especialmente da capital, São Luís. “Temos o maior interesse em trazer esse investimento para o Estado, é energia limpa, um benefício, que além de tudo, minimizará os impactos ambientais causados pelo lixo”, disse o Secretário de Estado de Meio Ambiente, Marcelo Coelho.
A usina gerará, inicialmente, 2 MWh de energia elétrica, o suficiente para abastecer cerca de duas mil residências populares, conforme a Enc Energy. Mas, ideia é chegar até 5 MWh.

“A produção do biogás desponta como uma fonte alternativa de energia e também como uma solução para vários aspectos econômicos, sociais e ambientais. Ambientalmente falando, com a produção do biogás por meio do reaproveitamento, deixa-se de contaminar o solo, lençóis freáticos, rios e açudes. Além disso evita-se lançar na atmosfera gases de efeito estufa como o metano e dióxido de carbono produzidos pela decomposição dos dejetos. Esses gases provocam a elevação da temperatura do planeta”, nalizou Marcelo Coelho.
Vantagens
São várias as vantagens: redução dos custos de exploração; criação de fontes de receita adicional; cumprimentos de obrigações ambientais; redução de contaminação de efluentes; tratamentos de efluentess contaminados; redução de emissões de GEE; biogás como combustível renovável.

abr 09

Presidente do TJMA empossa nova juíza da comarca de São João dos Patos

A cerimônia de posse ocorreu no Gabinete da Presidência (Foto: Ribamar Pinheiro)

O presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão, desembargador José Joaquim Figueiredo dos Anjos, empossou, nesta segunda-feira (9), a nova juíza da comarca de São João dos Patos, Nuza Maria Oliveira Lima.

A magistrada foi removida, a pedido, pelo critério de antiguidade, da comarca de Alto Parnaíba. A decisão foi tomada durante sessão plenária administrativa ordinária do Tribunal de Justiça, realizada no dia 7 de março deste ano.

Nuza Maria Oliveira Lima ingressou na magistratura em 2016, sendo titularizada como juíza da Comarca de Alto Parnaíba. Respondeu também por um ano pela Comarca de Tasso Fragoso. Neste período, proferiu mais de mil e quinhentas sentenças.

“Na nova comarca, continuarei exercendo as atividades judicantes obedecendo à Constituição Federal e valorizando os princípios da magistratura, julgando sempre com ética e imparcialidade”, ressaltou Nuza Maria Oliveira Lima.

Prestigiaram a cerimônia os desembargadores José Jorge Figueiredo dos Anjos, Bayma Araújo e Luiz Gonzaga Almeida Filho.

A leitura do termo de posse foi feita pelo diretor-geral do Tribunal de Justiça, Mário Lobão. O desembargador Joaquim Figueiredo desejou sucesso à magistrada na nova unidade judicial.

Assessoria de Comunicação do TJMA

Facebook

Get the Facebook Likebox Slider Pro for WordPress